Agende uma consulta +55 51 99294 1274 +1 323 865 3753
Siga nossas redes
+55 51 99294 1274
+1 323 865 3753
Cirurgia robótica
Saiba como funciona o robô Da Vinci e os procedimentos minimamente invasivos realizados pelo Dr. Berger:
O procedimento
A Cirurgia Robótica é um procedimento minimamente invasivo assistido por robô. A tecnologia é potencializada pela capacidade técnica do cirurgião, possibilitando maior destreza na manipulação dos instrumentos e melhor visibilidade através de imagens em alta resolução. O procedimento é realizado pelo médico através de um console instalado na sala de cirurgia.

O sistema cirúrgico utilizado em cirurgias robóticas chama-se Da Vinci. O robô mais comumente utilizado foi criado na Califórnia, nos Estados Unidos, pela empresa Intuitive. Possui 4 “braços”, incluindo um para câmera cirúrgica e outros 3 para instrumentos (tesouras, bisturis e pinças), concebidos para realizar movimentos precisos e delicados. A tecnologia de ponta permite o desenvolvimento de procedimentos inovadores para o tratamento de casos complexos, como a retirada de tumores, a preservação e a reconstrução de órgãos.
Robô
Benefícios para os pacientes:
  Alto nível de segurança e precisão no procedimento;
  Incisões (cortes) menores;
  Menor sangramento e menor chance de transfusão sanguínea;
  Diminuição da dor e menor uso de medicações analgésicas;
  Mínima chance de complicações pós-cirúrgicas;
  Menor tempo de internação;
  Rápida recuperação e retorno precoce às atividades cotidianas.
A Robótica é considerada uma evolução da cirurgia laparoscópica, procedimento feito com o auxílio de uma minúscula câmera de vídeo e instrumentos em miniatura especialmente projetados. Na laparoscopia, a câmera transmite imagens em 2 dimensões para os monitores de vídeo que orientam o médico. Na cirurgia robótica, a imagem vista pelo cirurgião durante o procedimento é em 3D e alta definição, o que melhora consideravelmente visualização de estruturas anatômicas.
Robô
Entre as vantagens da Cirurgia Robótica, destacam-se:
  Qualidade de imagem: Full HD em 3D, fundamentais para dar a dimensão de profundidade;
  Segurança no manuseio dos instrumentais, uma vez que o equipamento conta com dispositivos de segurança que garantem estabilidade em todos os movimentos feitos pelo cirurgião;
  Liberdade de movimentos através de instrumentos com três eixos de mobilidade, o que propicia mais precisão e liberdade de movimentação do que o próprio punho humano, permitindo ao cirurgião alcançar estruturas que nenhuma outra modalidade cirúrgica oferece;
  Ergonomia: os cirurgiões operam sentados em posição confortável, o que reduz o cansaço durante o procedimento.
Procedimentos urológicos realizados pelo Dr. Berger

Próstata

  • Prostatectomia radical
  • Prostatectomia de resgate (pós radioterapia, braquiterapia, HIFU)
  • Linfadenectomia de resgate

Bexiga

  • Cistectomia radical com derivação intracorpórea (neobexiga, conduto ileal)

HPB & Reconstrução

  • Prostatectomia simples para hiperplasia/aumento da próstata (HPB)
  • Reconstruções do ureter (pieloplastia, reimplante ureteral, ureter ileal)
  • Sacrocolpopexia

Rim

  • Nefrectomia parcial
  • Nefrectomia radical
  • Nefroureterectomia

Testículo

  • Linfadenectomia retroperitonial
Perguntas frequentes sobre a Cirurgia Robótica
O robô opera sozinho?
Não, o robô não faz nada sozinho. Todos os movimentos são controlados pelo cirurgião principal. Daí a importância de escolher cirurgião e equipe com grande experiência.

Controlar o robô é realmente simples e intuitivo. O médico se senta em um console no centro cirúrgico e observa os movimentos do robô em um monitor 3D de alta definição. Os instrumentos cirúrgicos em miniatura são controlados manualmente com joysticks. Isso ajuda a replicar nossos movimentos em tempo real, realizando incisões e suturas de alto nível. Os braços do robô são muito mais flexíveis que as mãos humanas e podem se mover em qualquer direção com precisão e precisão extrema.
Se o robô “falhar” durante a cirurgia, o que acontece?
A falha irrecuperável do sistema robótico é um evento extremamente raro. Se ocorrer, uma equipe cirúrgica experiente é capaz de completar a cirurgia por laparoscopia convencional ou por via aberta.

Por analogia, se os sistemas de pouso automático de um piloto falharem, ele ou ela pousará o avião manualmente e terá sido treinado para isso. Por esse motivo, é importante ter habilidade em cirurgia aberta, laparoscópica e robótica.
A falta de feedback tátil na cirurgia robótica, ou seja, a impossibilidade de o cirurgião palpar ou sentir os tecidos com a própria mão prejudica os resultados?
A falta de sensibilidade tátil não prejudica os resultados da cirurgia conforme demonstrado na literatura. A visão precisa em alta definição e em 3D oferece informações muito precisas para o cirurgião experiente que auxiliam sobremaneira na identificação de características dos órgãos e tecidos durante a cirurgia. A flexibilidade dos instrumentos oferece mais graus de liberdade do que a própria mão do cirurgião, possibilitando precisão e delicadeza extrema na manipulação dos tecidos. Todas essas vantagens que a tecnologia oferece são melhor utilizadas por cirurgiões mais experientes no método. Isso reforça a importância de escolher bem a equipe cirúrgica que irá tratar o paciente.
O que é cirurgia minimamente invasiva?
A cirurgia minimamente invasiva é realizada através de pequenas incisões, em vez dos grandes cortes necessários em "cirurgia aberta". A cirurgia minimamente invasiva tornou-se o padrão de tratamento para muitos procedimentos cirúrgicos porque, em muitos pacientes, ela permite tempo de recuperação menor, com menos perda de sangue e cicatrizes menores.
Qual a diferença entre cirurgia laparoscópica e robótica?
A cirurgia laparoscópica é uma cirurgia minimamente invasiva realizada com o auxílio de uma minúscula câmera de vídeo e instrumentos em miniatura especialmente projetados. A câmera transmite imagens para monitores de vídeo que fornecem aos cirurgiões uma acuidade visual em 2 dimensões, que permite a manipulação dos instrumentos cirúrgicos.

A cirurgia robótica é uma evolução da cirurgia laparoscópica. A cirurgia minimamente invasiva assistida por robô (ou robótica), é realizada com os mais recentes avanços em tecnologia de computador, instrumentação e imagens de alta definição em 3-D. O Robô Cirúrgico da Vinci proporciona uma maior amplitude de movimento, destreza e precisão que podem ser maximizados por um cirurgião experiente.